30 de jun de 2009

Para escrever

Peço-te o amor que jamais tive
mesmo não o tendo
só para converter-se em dores

Já que teus olhares me intimidam
Tuas carícias me excitam
Tuas palavras me jorram as cores

Já que te quero ardentemente
Quero-te meu por todo o sempre
Enroscados, lambusados, enamorados
Meus olhares, línguas e unhas em
teus cachos, pele, boca e abraços.

(Essa amizade existe?! )