28 de jul de 2009

Diário de bordo II

Durante todo o caminho de ida, fui repartida entre ele e as janelas - as paisagens.
Haviam os outros, eles faziam graça, riam e cantavam alto, enquanto eu e ele ouviamos nossa música, aquela de letra inocente e nome subliminar. Ouvimos repetidamente...
(E ele me disse que gostava cada vez mais...)
Melodia e carinhos.
Eu e o autista.


Estavamos em uma bolha.